Fórum Londrina apresentou indicadores de desenvolvimento 2014.
Manual de indicadores é base para estudos e pesquisa
27/11/2014

O londrinense quer a industrialização da cidade. É o que aponta a terceira pesquisa de percepção da população sobre a cidade. Os números são claros: 44,2% dos entrevistados concordam totalmente que a industrialização é uma boa alternativa para o desenvolvimento econômico do município. Outros 38% concordam com isso. O resultado disso é que 82,2% dos londrinenses pesquisados apontam a industrialização com o caminho para a cidade.

A pesquisa, realizada em agosto, em todas as regiões da cidade, mostra claramente, que o cidadão comum não adere a ideia, que virou ´´lenda urbana`` de que a vocação de Londrina é para a prestação de serviços. Ou seja, menos que 15% dos 1.069 entrevistados não acreditam que a industrialização seja o caminho para a cidade.

É com base nesta percepção do londrinense e principalmente em indicadores que o Fórum Desenvolve Londrina prepara um Caderno de Estudos sobre Industrialização, a ser lançado em 26 de fevereiro do próximo ano. Paulo Sendin, membro do Fórum Desenvolve e responsável no evento pela apresentação do Manual de Indicadores 2014, disse que o caderno será uma forma de auxiliar ´´os agentes políticos e sociais a pensarem o processo de industrialização´´.

O presidente do Fórum Desenvolve Londrina, Charles Vezozzo, lembra que o objetivo do fórum, que é apolítico, é apresentar os indicadores, os estudos e as pesquisas de percepção à sociedade. ´´Cabe à sociedade e a população a ações propositivas sobre esses dados``, afirmou.

Vezozzo citou exemplos de pontos levantados pelo fórum que resultaram em ação prática da sociedade londrinense, como as campanhas Pé na Faixa e Paz no Trânsito por uma relação mais amistosa entre pedestres e motoristas no tráfego da cidade.

Uma análise interessante, levantada pelo coordenador da pesquisa de percepção, Fábio Pozza, é que o londrinense age, nas entrevistas, como espectador ´´e não como ator no processo social``. Segundo ele, a mudança neste nível de percepção do cidadão demanda de ações de lideranças e dos ´´agentes políticos e sociais envolvidos``.

Algumas percepções dos londrinenses.

Apesar de a saúde pública ser uma das maiores preocupações do londrinense, a pesquisa de percepção 2014 mostrou um ligeiro avanço em relação às pesquisas dos anos anteriores. Em 2012, o índice de satisfação com o atendimento era de 1,8 (em uma escala até 5) e subiu nesse ano para 2.0 .

Na relação de tópicos que demonstram uma Londrina saudável, o atendimento na rede pública de saúde foi o único que melhorou nestes três anos de pesquisa. A percepção é de queda de opções nos itens sobre a oferta de esportes aos moradores, atividades culturais, preservação do meio ambiente e conservação de parques e áreas verdes.

fonte: Alea